Desistindo de plano, Globo deve usar “gambiarra” para gravar final de Tempo de Amar

Maria Vitória (Vitoria Strada) e Vicente (Bruno Ferrari) em cena de Tempo de Amar (Foto: Isabella Pinheiro/Gshow)
Maria Vitória (Vitoria Strada) e Vicente (Bruno Ferrari) em cena de Tempo de Amar
(Foto: Isabella Pinheiro/Gshow)

Algo que estava sendo planejado pela Globo para as gravações da novela Tempo de Amar está cada vez mais distante de acontecer. É que o diretor Jayme Monjardim estava cogitando gravar o final do folhetim em Portugal.

De acordo com o jornalista Flávio Ricco, no entanto, tudo não passou de um plano que não deve se concretizar, já que tudo indica que a novela será gravada por aqui mesmo no Brasil.

+Record pretende fixar ex-Legendários no Programa da Sabrina

A fim de imitar os cenários e locações onde seriam gravadas as cenas em Portugal, a emissora utilizará uma tática já bastante comum na TV. A Globo usará planos que foram enviados pela cinemateca portuguesa.

OLÍMPIA É ASSEDIADA EM ENTREVISTA EM TEMPO DE AMAR

A moça ouvirá a proposta do dono de uma revista feminina para assinar uma coluna na publicação e será surpreendida com o assédio. Para se defender, ela ameaçará o agressor com um garfo antes de correr da casa dele, como informa Daniel Castro.

O sujeito convidará Olímpia para o encontro em sua casa e mentirá ao dizer que sua família estará presente no jantar. Ao chegar lá, a ativista estranhará a presença única do empresário, que inventará uma desculpa para ficar a sós com a moça.

“É realmente uma lástima que sua família não esteja presente”, falará Olímpia, nervosa. “Não se preocupe com isso, minha cara. Até porque… Você está sendo uma companhia muito agradável”, falará o dono da publicação.

Tensa, a articulista tentará mudar o rumo da conversa. “Pois então, tenho muitas ideias de pautas para minha coluna na revista Bombom. É um absurdo, por exemplo, que ainda seja negado a nós, mulheres, o direito de votar!”, comentará ela.

“Nós teremos ainda muito tempo para conversar sobre a sua coluna”, falará o homem. “Preciso voltar para casa logo após o jantar”, afirmará a sobrinha do Conselheiro (Werner Schünemann). “Não tenha pressa, Olímpia. Temos a noite inteira… Para conhecermos melhor um ao outro. Como dizem, a noite é uma criança”, exclamará ele, com um sorriso.

Nesse momento, o assediador pegará na mão de Olímpia, que ficará horrorizada. “Vou retirar-me agora mesmo! Nunca imaginei que o senhor fosse capaz de…”, dirá ela. “Você não é tão ingênua assim. Acreditou mesmo que ganharia uma coluna na minha revista apenas por conta das tolices que escreve?”, questionará.

“O senhor está sendo grosseiro”, rebaterá a jovem. “Acalme-se. Para que tanta ira? Nós podemos conversar de uma outra maneira. Mais intimamente… Bebendo um bom vinho. Você é tão atraente”, insistirá o comerciante.

“Seu cafajeste! O que está fazendo é abominável! Atraiu-me até aqui para um jantar a dois. Com uma falsa proposta. Isso é assédio!”, falará a articulista. “Assédio? Você não sabe receber um elogio? Você parece tão moderna. Mas age como uma carola. Vou ajudá-la a relaxar”, comentará o homem.

Ela então pegará um dos garfos da mesa e apontará para o agressor. “Dê mais um passo e eu não respondo por mim! Seu canalha!”, gritará Olímpia, antes de sair do local.

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.


TV Foco

Compartilhar