'O Outro Lado do Paraíso': Caetana revela que Sophia era prostituta. 'Ingrata'

Os segredos do passado de Sophia (Marieta Severo) começarão a ser revelados na novela “O Outro Lado do Paraíso”. Caetana (Laura Cardoso), ao encontrar a mulher que ficou ainda mais rica depois de arrematar as terras com esmeraldas da família de Clara (Bianca Bin), revela que ela era uma das garotas de programa de seu bordel e também foi suspeita quando seu amante morreu.

Caetana reconhece Sophia e a cumprimenta

Segundo o portal “Observatório da Televisão”, a idosa cumprimenta a mãe de Gael (Sergio Guizé), Lívia (Grazi Massafera) e Estela (Juliana Caldas) – a quem humilha e maltrata constantemente – ao vê-la em um bar acompanhada de Zé Victor (Rafael Losso). “Você! Como vai?”, fala Caetana, assustando Sophia. “Desculpe, minha senhora, não nos conhecemos. Passar bem”, diz a mau-caráter, se dirigindo à cafetina, e garante ao seu capanga: “Aquela velha me confundiu com outra pessoa”.

‘Trabalhou comigo’, revela Caetana

Ao presenciar o diálogo de Caetana com Sophia, que será dopada por sua ex-nora, Laerte (Raphael Vianna), junto de Leandra (Mayana Neiva), questiona a dona do bordel. “Fiquei curioso. Aquela mulher, aquela que cumprimentou quando chegou no bar. Quem é?”, pergunta o segurança do prostíbulo. “Uma ingrata como tantas outras. Trabalhou comigo”, afirma a idosa. “Eu nunca esqueço um rosto. Era ela sim. Dela eu me lembro muito mais que as outras. Cri-mi-no-sa”, continua.

Cafetina mentiu para livrar prostituta da polícia

Irritada com o desprezo de Sophia, a mulher que prejudicou o relacionamento de Josafá (Lima Duarte) com Mercedes (Fernanda Montenegro) – mística que tentou ajudar Clara a se livrar de Gael – continua a desabafar sobre seu passado. “Ela andava com um sujeito. Home casado. Nem sei direito o que ele prometeu. Mas ela foi cobrar. E o home partiu dessa pra melhor”, diz. Ela ainda se recorda de ter a ajudado a se livrar da polícia: “Não sei pormenores. Mas ela era suspeita, a polícia veio atrás. Ela me implorou ajuda de joelhos. Eu disse que ela tava comigo na hora do crime”. Indagado sobre ter enganado as autoridades, a cafetina admite: “Menti. Eu cuidava das minha meninas. Mas a ingrata sumiu. Nunca mais vi. Agora aparece bem vestida, jeito de rica. Diz que não me conhece… Nunca esqueço um rosto de menina que trabalhou comigo. Inda mais ela. Criminosa. Como eu ia esquecer? Tá mais velha, mas é ela sim”. “Qual o nome desse homem, que morreu? Só pra eu não esquecer”, pergunta Laerte, e Caetana diz que o amante se chamava Agenor.

(Por Carol Borges)

Purepeople – Todas as

Compartilhar