Cynthia Benini defende polêmico jornal que apresentou no SBT e dispara: “Hoje existem coisas mais bizarras”

Cynthia Benini no jornalismo do SBT. Foto - reprodução.
Cynthia Benini no jornalismo do SBT. Foto – reprodução.

Ex-Casa dos Artistas, além de queridinha de Silvio Santos, atriz e jornalista, Cynthia Benini ‘reapareceu’, concedeu entrevista e falou sobre o emblemático ‘jornal das pernas’, que apresentou no canal.

O tal programa se chamava oficialmente “Jornal do SBT”, mas era mais conhecido, entre outras coisas, pelas duas âncoras, que também incluía Analice Nicolau, que cruzavam as pernas durante a atração.

Ela defendeu a atração: “O telejornal ficou estigmatizado, com a imagem de que as duas cruzavam as pernas [para alavancar a audiência], mas isso realmente não acontecia”, disse a famosa, em conversa com o UOL.

Ela ainda disse o que acha de ter apresentado o jornal, e cutucou o atual momento da TV brasileira: “Não me arrependo nem um pouco de ter feito, pelo contrário. [Hoje] existem coisas na televisão, de forma geral, muito mais bizarras do que isso”.

Ao evitar falar sobre Dudu Camargo, a morena mudou de assunto e disparou: “Vivemos num mundo em que, no momento, likes e seguidores acabam pesando muito mais do que a carreira em que as pessoas constroem no decorrer da vida”.

Sarada e em forma, ostentando um belo corpo nas redes sociais, ela falou sobre os seus cuidados: “Sempre gostei de esportes, de malhar. Se não tivesse sido da televisão, certamente eu teria sido atleta. Mas acho que, aos 40 anos, eu estou bem, né? Eu não tomo nenhum tipo de suplemento que me ajude a ficar assim, isso tudo é o resultado da alimentação e da malhação, não bebo e não fumo. Eu tenho uma vida mais tranquila”.

+ Márcia Goldschmidt voltará para comandar programa vespertino

Hoje ela está no ar no reality show “Duelo de Salões”, exibido pela Record News. Feliz e de volta à Globo, Fernanda Nobre fala sobre vilã de Malhação: “Já saí correndo do supermercado”

Quando um personagem faz sucesso e seu intérprete é bom, acontece isso mesmo: as pessoas nas ruas perseguem o ator/atriz e confundem realidade e ficção. Fernanda Nobre sabe bem disso.

Ela, que viveu uma das melhores e mais lembradas vilãs de Malhação, Bia, entre 2000 e 2003, disse que foi perseguida na época em que interpretava a megera e até teve que sair correndo de alguns lugares.

Ao UOL, a atriz, que está no elenco de Deus Salve o Rei, relembrou: “É muito bom ter uma personagem inesquecível. A Bia era uma vilã que não fazia só maldade, tinha um lado cômico. As pessoas amavam odiá-la. Também teve casos de pessoas que queriam me bater na rua, já saí correndo da praia, do supermercado”…

Sobre a reação dos seus colegas de classe na época, que eram fãs da novela teen, a loira contou: “Mudei de escola no meio de ‘Malhação’ e era muito tímida. Eu entrava na sala e escreviam no quadro negro, enorme: ‘Bia, Malhação, Cabeção’”.

Sobre a profissão de atriz, ela disse que conheceu por acaso: “Eu não era uma criança que queria ser atriz. Minha irmã mais velha, Marcela, era a Fernanda Montenegro da família. Aí rolou um teste, ainda bem. Não sei quem eu seria hoje se não fosse atriz”.

Vale dizer que ela estreou na TV aos 8 anos, em despedida de solteiro. Ela ficou apagada da mídia enquanto esteve na Record ou fora do ar. No canal de Edir Macedo, a bela fez A Escrava Isaura, Prova de Amor, Cidadão Brasileiro, Os Mutantes e Poder Paralelo.

Curta o TV Foco no Facebook!


TV Foco

Compartilhar