Amanda de Godoy fala sobre papel de prostituta em Tempo de Amar: ‘Quando você abre a suas pernas, abre a sua alma’

Amanda de Godoy (Foto: Reprodução)
Amanda de Godoy (Foto: Reprodução)

Após ser a Nanda de Malhação, a atriz Amanda de Godoy agora vive a Felícia em Tempo de Amar. Na novela das 18h, sua personagem sai de Portugal rumo ao Brasil e é contratada como prostituta no bordel da Madame Lucerne (Regina Duarte).

“Ela não é boazinha e nem vilã. Faz tudo pelas irmãs, mas tem atitudes egoístas. Ela vê no novo trabalho a oportunidade de virar nobre. Fica deslumbrada com esse ambiente e tem uma visão inebriada da prostituição”, explica em entrevista para Patrícia Kogut.

+ Fani revela como comemorou ao ter passado no vestibular de medicina após 8 tentativas

Para criar a personagem, ela fez laboratório em um bordel de luxo no Rio de Janeiro. “Conheci mulheres de todos os tipos: umas amam o que fazem e outras odeiam. Algumas são casadas e os maridos sabem do trabalho. Ouvi histórias muito fortes. Uma mulher me disse: ‘Quando você abre a suas pernas, abre a sua alma’. Fiquei dias pensando nisso. O papel me deu a oportunidade de descobrir coisas que eu jamais saberia”, declara.

Além disso, ela acompanha o retorno do público. “Eu fico muito feliz com a resposta deles. Adoro ler o que me escrevem, mas gosto ainda mais da reação nas ruas”, afirma ela, que diz que diminuiu as redes sociais.

“Durante Malhação, eu tinha um público que pedia isso. Comecei a me perguntar se não estava me expondo demais. Não é uma questão de arrependimento, eu gosto de estar ali, mas estou tomando mais cuidado e postando fotos de trabalho e que tenham algo para acrescentar. Não quero passar a impressão de que tenho uma vida perfeita, isso não existe e é nocivo”.

A intérprete diz que não se incomoda com a torcida do fãs para ela voltar com Francisco Vitti. “Eles falam, mas sabem que eu não vou fazer só porque estão pedindo. Tem um lado da vida que é só nosso. Eu entendo que as pessoas tenham esse tipo de curiosidade porque gostam de mim, mas eu duvido um pouco desse conceito de pessoa pública. Público é praça, eu sou um ser humano. Defendo o direito de ter a minha particularidade”, declara.

Curta o TV Foco no Facebook!


TV Foco – Audiência da TV, Notícias da TV e Famosos

Compartilhar