Nova narrativa de Vanessa é coisa de manicômio, diz Augusto Nunes

O jornalista Augusto Nunes cita uma nova narrativa usada pela senadora comunista Vanessa Grazziotin, da bancada da chupeta, ardorosa defensora da golpista Dilma no Senado (e não deu certo).

“Será uma luta sem trégua para evitar que eles coloquem em prática os objetivos de fundo do golpe parlamentar: aniquilar os direitos trabalhistas e previdenciários e entregar nossas riquezas naturais ao capital internacional”, disse Vanessa Grazziotin, em artigo publicado na Folha.

Segundo Augusto Nunes, ela confirma “que anda tendo visões semelhantes às de Marilena Chauí, acusando 367 deputados, 61 senadores, os ministros do STF e integrantes do Ministério Público de serem agentes da CIA recrutados por Sérgio Moro e orientados, claro, por FHC)”.

É coisa digna de manicômio mesmo.

JORNALIVRE

Compartilhar